Merenda escolar é transformada em obra de arte por merendeiras da Serra

Ação é incentivada pela Secretaria Municipal de Educação para estimular a alimentação saudável entre os estudantes
Merenda escolar é transformada em obra de arte por merendeiras da Serra
TEXTO: Jéssica Romanha   FOTO: Everton Nunes/Secom-PMS

A maçã se transformou em coruja, a abobrinha em golfinho e a salada de tomate com alface em árvore de Natal. Afinal, quem disse que não pode brincar com a comida? Para deixar os pratos mais atrativos e atrair a atenção da criançada para sabores nunca experimentados um grupo de merendeiras está soltando a criatividade nas escolas da Serra.

A coordenadora regional de nutrição, Ligia Pasolini, conta que as merendeiras recebem treinamento de seis em seis meses. “No curso são abordadas boas práticas, resultados e bons exemplos que atraem e incentivam o hábito saudável e a alimentação das crianças”.

Na Escola Municipal de Ensino Fundamental Manoel Vieira Lessa, em José de Anchieta II, por exemplo, as merendeiras estão dando um show de criatividade para chamar a atenção dos estudantes. “Os alimentos enfeitados ficam em exposição, como obras de arte, para que as crianças associem as figuras que gostam, como o Batman, o Papai Noel e flores, ao alimento”.

Para o secretário de Educação, Gelson Junquilho, além de deixar a comida mais atraente para os alunos a iniciativa tem feito com que a quantidade de comida desperdiçada diminua. “Estamos conseguindo atrair a atenção dos estudantes, mostrando novos sabores e evitando o desperdício”, afirmou.

A merendeira Jacqeline Freire conta que algumas crianças têm muito dificuldade para comer verduras e frutas. “No fim do ano passado fiz um teste, montando uma árvore de Natal e o Papai Noel com os alimentos. Fez muito sucesso e eu me animei. Resolvi pesquisar mais sobre o assunto e a cada dia monto algo diferente, de acordo com o cardápio da escola naquele dia”, disse.

A pequena Stéphanie da Costa, 9 anos, estudante do 4º ano, aprovou a decoração na comida. “Assim dá vontade de comer o alimento, até parece que é mais gostoso”, brincou.