Prefeitura e empresários discutem novas fontes de renda para a população

A partir deste mês, será feito estudo de desenvolvimento regional para identificar vocações, entraves econômicos e oportunidades de cada região da Serra
Prefeitura e empresários discutem novas fontes de renda para a população
TEXTO: Jéssica Romanha   FOTO: Solange Pipper

Focados no desenvolvimento da Serra e na promoção de medidas que movimentem o mercado e proporcionem mais qualidade de vida e renda para a população, a Prefeitura da Serra, junto com empresários, discute propostas e ações para serem implementadas durante o ano.

Durante a reunião do Conselho Gestor de Desenvolvimento Econômico da Serra (Cogedes) nesta semana, o Prefeito da Serra, Audifax Barcelos, destacou a importância de promover novos vetores de desenvolvimento para a cidade.

O secretário de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Paulo Menegueli, ressaltou que um grupo de trabalho da prefeitura já foi formado para atuar em todas as microrregiões da Serra, por meio de seminários, avaliando vocações de cada região. “Vamos fazer um estudo de desenvolvimento regional, para identificar as vocações, entraves econômicos e oportunidades de cada região da Serra”.

Menegueli também destaca que a secretaria, junto com entidades empresariais, está buscando inspiração em cidades fora do Espírito Santo, para trazer para a Serra programas e ações de referência.

“Além disso, estamos focados em criar indicadores municipais de performance de trabalho, para deixar disponíveis para a população e para os empresários, como números de emprego e empresas na cidade, processo aprovados e outros”, acrescentou o secretário de Desenvolvimento Econômico.

Participaram da reunião do Cogede na última quarta-feira, 24, o Prefeito da Serra, Audifax Barcelos; os secretário de Desenvolvimento Econômico, Paulo Menegueli; de Meio Ambiente, Marcos Machado; de Desenvolvimento Urbano, Tarcísio Bahia; de Planejamento Estratégico, Patrícia Ferreira Lempê Pena; e de Comunicação, Isabela Lamego.

Estiveram presentes também os empresários e representantes da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), da Associação de Empresários da Serra (Ases), do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Espírito Santo (Sinduscon-ES) e do Sindicato do Comércio Atacadistas e Distribuidor do Espírito Santo (Sincades).