Serra troca experiências em congresso nacional

Com o projeto de reestruturação da Controladoria Geral da Serra, a prefeitura foi um dos destaques no 32º Congresso Brasileiro de Direito Administrativo, que aconteceu em Florianópolis, Santa Catarina. Dentre os temas, a secretária Magaly Nunes apresentou os resultados das ações que a Serra está aplicando na prevenção e no combate à corrupção.

A Serra é o primeiro município do Espírito Santo a realizar o Projeto de Fortalecimento e Reestruturação Organizacional do Controle Interno do Poder Executivo, em parceria com o Ministério Público do Espírito Santo (MPES). Por isso, está servindo como modelo de funcionamento para as demais cidades do Brasil.

O Congresso Brasileiro de Direito Administrativo foi realizado pelo Instituto Brasileiro de Direito Administrativo e prestigiado por profissionais ligados à administração pública e ao direito público. A programação do evento é baseada em projetos elaborados por instituições e governos do Brasil, que acrescentam para o desenvolvimento do país.

O objetivo do evento foi a troca de experiências em discussões sobre a identificação e compreensão sobre os desafios que marcam a atual administração pública. Para a Controladora Geral da Serra, Magaly Nunes, esta é uma forma de apresentar os bons resultados que estão sendo adquiridos pela prefeitura da Serra. “É um projeto importante para quem vive na Serra, pelo motivo de prevenir e combater atos ilícitos”, completa.

Troca de informações

No mês passado, o mesmo projeto foi apresentado há um município da Grande Vitória. O encontro foi realizado entre secretários de Vila Velha e a Controladora Geral do município da Serra, na sede da prefeitura municipal. No local, os gestores puderam trocar experiências para aplicarem no dia a dia.

Combate à corrupção

A recém-criada Subsecretaria de Transparência e Combate à Corrupção ganhou neste mês a estrutura formatada pelo prefeito Audifax Barcelos. Entre as várias ações que serão realizadas por esta pasta, a Prefeitura da Serra participará de um sistema nacional de empresas inidôneas.

O cadastro gerenciado pela Controladoria Geral da União permite que órgãos públicos tenham acesso às empresas que estão com a ficha limpa para participar de licitações. A Serra terá um controle ainda maior no combate a empresas que não realizam um bom serviço.

Controle Interno

A segunda reestruturação na pasta foi a criação da Subsecretaria de Controle Interno, para avaliar os projetos e realizações da gestão. Para que o serviço de auditoria interna seja realizado com eficácia, serão contratados 20 auditores de controle interno.

Eles serão escolhidos por meio de concurso público, onde vão atuar na área de fiscalização em auditoria, gestão de resultados, contas de governo, transparência de acesso à informação e no combate à corrupção.